domingo, 15 de dezembro de 2013



Extensão e Duração    -    18.5 Km - 6:00 Horas
Grau de Dificuldade    -    Dificil
Localização    -    
Serra do Gerês
Ponto de Partida / Chegada    -     Fafião, Montalegre
Altitude mínima    -    491 m.
Altitude máxima    -    1115 m.
 
 
 
       Dia com condições climatéricas espectaculares para se pôr as botas na serra. Desta vez o destino foi Fafião e o objectivo passava por percorrer alguns dos currais mais emblemáticos, e não só, desta parte da serra do Gerês.
       A zona de Fafião é sem dúvida umas das mais interessantes para se caminhar. A parte geresiana adjacente a esta pequena aldeia é fértil em belos e ancestrais trilhos de pé posto que nos levam a magníficos locais e a incríveis miradouros naturais com perspectivas de cortar a respiração sobre algumas das mais famosas paisagens do Gerês. Conhecia algumas partes, outras não, e a "missão" era visitar alguns desses locais.
       Saímos de Fafião pelo estradão, comum ao Trilho da Vezeira, saindo depois á esquerda em direcção á Ponte da Matança. A partir da ponte é sempre a subir até á Fonte Fria, local onde se cruzam vários trilhos. Dali temos acesso á Amarela, ao Lagarinho e ao curral dos Bicos Altos. Continuando a subir, agora em direcção á Amarela, somos cada vez mais surpreendidos pelas brutais paisagens que se vão abrindo á nossa frente.
       A chegada á Amarela coincidiu com a pausa para retemperar energias. Aquela mesa e bancos de pedra estrategicamente ali colocados debaixo de um secular e magnífico carvalho, com certeza a pensar nos tórridos dias de Verão, vieram mesmo a calhar para o nosso repasto.
       Sem nos alongarmos muito, partimos em direcção ao local de eleição do dia: a Sesta da Amarela. Impossível ficar indiferente àquele local. Parece que estamos a pisar solo lunar, tais são as características daquele chão. Depois temos todas aquelas incríveis paisagens que estendem a toda a nossa volta. Desde Porta Ruivas, o Borrageiro, o Coucão e a respectiva 'Pala', a Rocalva, a Roca Negra a espreitar lá ao longe, só para mencionar alguns. Sem dúvida um local mágico e especial!
       Por muito que nos custasse sair dali lá tivemos de continuar o nosso caminho, agora descendo em direcção ao Lagarinho. De lá subimos ao alto do Lagarinho e mais uma vez fomos esmagados pelo que tínhamos diante de nós e, sobretudo, abaixo de nós. Uma distracção e só paramos no rio Fafião, umas centenas de metros abaixo. Outro local incrível mas não aconselhável a quem sofrer de vertigens!
       Do Lagarinho apanhamos o trilho que nos leva até á Touça. A descida é um pouco assustadora e deve ser feita com todos os cuidados, mas é digna de se fazer! Aos ziguezagues serra abaixo, sempre guiados pelas mariolas, o trilho lá nos levou á Touça. Por esta altura apenas as cumeadas mais altas eram iluminadas pelos últimos raios de sol e os vales profundos começavam a mergulhar na penumbra.
       A partir daqui apanhamos o traçado do trilho da Vezeira que nos levou ao Porto da Lage e depois á sempre difícil passagem pela Quina das Agulhas. Depois foi só continuar o trilho até Fafião, ao longo do qual fomos brindados com um tremendo pôr-do-sol que sou incapaz de aqui descrever por simples palavras. Deixo essa parte para as fotos.
       Um dia em cheio! De sol a sol!
 
 
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     

9 comentários:

  1. Boas Alberto!

    Espero que esteja tudo em ordem convosco.
    Dá gosto ler os teus textos, que bem escreves!
    Essa abordagem ao Lagarinho é muito interessante, as vistas são qualquer coisa, belos registos e como dizes, incrível por-do-sol!

    Grande Abraço
    Xavier

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Xavier,

      Por cá está tudo a rolar. Espero que com vocês também!
      Agradeço a tuas simpáticas palavras. Não há segredos, no fundo é passar para o papel um pouco do muito que a serra nos dá quando por lá andamos.
      De facto esta caminhada foi muito boa, toda ela, mas a parte compreendida entre a Amarela > Sesta > Lagarinho > Touça é um delírio para as 'vistinhas' e não só.
      O pôr-do-sol já foi pedir muito mas... aconteceu!
      Temos de combinar qualquer coisa.

      Grande Abraço

      Alberto

      Eliminar
  2. Olá Alberto.
    Excelentes fotos e textos.
    Onde desencantas todos estes nomes de locais, já estou miope de olhar para as cartas militares e não chego lá!
    Abraço.
    Anselmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva Anselmo,

      Como sabes o Gerês, tal como todas as outras serras, é rico em nomes próprios utilizados pelas gentes locais.
      As cartas, nesse aspecto, acabam por pouco ajudar. Trazem poucos nomes e a maioria deles ou estão errados ou 'deslocados', o que nos acabam por induzir em erro.
      A melhor maneira que temos para 'desencantar' estes nomes é quando encontramos pastores na serra dedicar-lhes alguns minutos do nosso tempo. Eles agradecem a companhia e nós aprendemos muito com eles.
      As conversas e o convívio com outro pessoal montanheiro são também uma boa opção para a partilha de conhecimento. É assim que eu vou aprendendo.

      Grande abraço

      Alberto

      Eliminar
  3. Olá caminheiro
    Como sempre não param de surpreender, com belos trilhos mas só para alguns e bons caminheiros.
    Abraço
    Serafim (Pisatrilhos)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Serafim,

      Obrigado por continuar a visitar este 'cantinho' e a apreciar as nossas caminhadas!
      São trilhos que qualquer um pode efectuar. Uns mais exigentes, outros mais suaves e o Serafim, quando pretender, está convidado a acompanhar-nos para uma destas caminhadas.

      Abraço montanheiro,

      Alberto

      Eliminar
  4. Boa tarde,
    Muitos parabéns pela bela caminhada!
    Poderia facultar-me o track? Gostaria muito de fazer a abordagem à Fonte Fria por Fafião, pois desconheço.
    Obrigada.
    Cumprimentos,
    BO

    ResponderEliminar
  5. Boa noite,
    Muitos parabéns pelo blog. Boas fotos e textos elucidativos do gosto em fruir a Natureza!
    Cumprimentos e boas caminhadas!
    Carlos Félix Fernandes
    (H. Integra...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sr. Carlos,

      Obrigado pela 'visita'! ;)

      Abraço.

      Eliminar